Poluição Plástica

E como estamos transformando o mundo em plástico.

O video “Plastic Pollution: How Humans are Turning the World into Plastic” – Poluição Plástica: como os humanos estão transformando o mundo em plástico – foi desenvolvido pelo canal alemão no youtube Kurzgesagt – In a Nutshel em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e sua campanha Clean Seas e nos mostra porque o plástico se transformou em um grande problema atual e o que sabemos sobre seus perigos.

O filme começa mostrando como a invenção do plástico, há cerca de 100 anos atrás, mudou completamente o nosso mundo. A vida moderna seria impossível sem ele – mas já faz tempo que perdemos o controle sobre essa invenção.

Os plásticos têm características extraordinárias, são leves, duráveis e podem ser moldados em praticamente qualquer formato. Hoje quase tudo que temos é feito de plástico ou pelo menos parcialmente. Nossas roupas, telefones, computadores, móveis, eletrodomésticos, casas e carros.

Mas, de alguma forma, nós coletivamente decidimos usar esse material super resistente para coisas descartáveis e, agora, estão sofrendo as consequências.

Alguns dados abordados no vídeo

O plástico leva entre 500 a 100 anos para se desintegrar.

40% dos plásticos são usados para embalagem.

Somente nos EUA embalagens são responsáveis por cerca de 1/3 do lixo gerado anualmente.

Desde a sua invenção, nós produzimos 8.3 bilhão de toneladas de plástico. Somente em 2016 foram 335 milhões de toneladas.

Atualmente de todo lixo produzido

9% são reciclados

12% queimados

e 79% ainda está por aí.

Muitos acabam nos oceanos, cerca de 8 milhões de toneladas por ano.

Oceanos de plásticos e consequência para a vida marinha

É tanto plástico que isso vai ultrapassar a quantidade de peixes nos oceanos até 2050.

Muitos animais marinhos acabam confundindo esses fragmentos encontrados nos oceanos como alimento. Um estudo realizado, consluiu que em 2015, 90% das aves marinhas tinham comido plástico.

Muitos animais estão morrendo em consequência da quantidade de lixo encontrado em seus estômagos. Uma baleia morta encontrada em uma praia na Espanha tinha mais de 30kg de lixo plástico em seu estômago!

os microplásticos

Os microplásticos são fragmentos de plásticos menores de 5 milimetros. Alguns são encontrados em cosméticos ou pastas de dente, mas a maioria é resultado dos lixos que vão parar nos oceanos – “lixos  flutuantes” – que estão constantemente expostos a radiação UV e vão se quebrando em pequenas partes.

Cerca de 51 trilhão de particulas flutuam nos oceanos atualmente.

E por serem tão pequenos, são ainda mais fáceis de serem engolidos por todo tipo de vida marinha.

Impactos na cadeia alimentar e na saúde humana

Além da saúde marinha alguns cientistas tem estudado os impactos e riscos que os químicos encontrados nos plásticos podem causar para a saúde humana. Como:

BPA – responsável por deixar as garrafas de plástico transparentes, possui evidencias que interfere em nosso sistema hormonal;

DEHP  – responsável por deixar o plástico mais flexivel, pode causar câncer.

8 entre 10 bebes e quase todos os adultos possuem quantidades significativas de ftalatos, um aditivo comum para plásticos em nossos corpos e 93% das pessoas  possuem BPA na urina.

Como os microplásticos “viajam” por toda a cadeia alimentar acabam chegando em nossos pratos. Esses fragmentos já foram encontrados em alguns produtos do nosso dia a dia como, mel, sal, cerveja, água engarrafada e até  na poeira doméstica que está ao nosso redor.

O vídeo deixa claro que ainda existe pouca pesquisa sobre os impactos dessa substâncias na saúde e que é necessário muito mais pesquisa antes de entrarmos em pânico.

Mas, é seguro dizer que muitas coisas aconteceram da forma que não planejamos e que nós perdemos o controle sobre essa grande invenção, o que é meio assustador.

mas qual a melhor solução?

Sabemos que a poluição por plásticos não é o único desafio ambiental que estamos enfrentamos, então, apenas banir o plástico não é a solução, pois, infelizmente a situação é um pouco mais complicada.

Atualmente, alguns dos substitutos que usamos para o plástico geram, de outras formas, um impacto ambiental muito maior. 

Por exemplo, de acordo com um estudo realizado pelo governo dinamarques, produzir apenas uma sacola plástica requer uma quantidade tão pequena de energia e emite uma quantidade baixa de  gás carbono comparado a uma sacola reutilizável de algodão, que você precisaria usar sua sacola de algodão 7 mil e 100 vezes para que tenha um  impacto ambiental menor do que uma sacola plástica.

“Ficamos com o complexo processo de troca. Tudo possui e gera um impacto e é dificil encontrar o melhor equilíbrio entre eles”.

Plástico também resolve problemas

O plástico também ajuda a resolver problemas para problemas que ainda não temos as melhores soluções. Como, a questão do desperdício de alimentos. 

Globalmente 1/3 de todo alimento produzido não é consumido e acaba apodrecendo nos aterros. E a melhor forma de proteger os alimentos e evitar desperdicios ainda é a embalagem plástica.

um problema de todos

90% do lixo plástico chega aos oceanos atravás de 10 rios que estão localizados na Ásia e África. O rio Yangtze na China despeja cerca de 1.5 milhões de toneladas de plástico nos oceanos todo ano.

Paises como a China, Índia, Algéria e Indonésia se industrializaram rapidamente nas últimas decadas, esse desenvolvimento foi tão rápido que a infraestrutura de captação de lixo e reciclagem desse países não foi capaz de absorver todo o lixo produzido.

O filme sugere que se políticos europeus e americanos querem resolver esse problema, investir em infraestrutura nos países em desenvolvimento é tão importante quanto brigar contra a poluição plástica em “casa”.

“Enquanto não abordarmos a questão da poluição do lixo plástico por uma perspectiva global não vamos resolvê-lo”.

A poluição plástica é uma questão complicada, precisamos ser cuidadosos ou senão acabaremos em um mundo que não desejamos – já estamos no caminho, infelizmente.

O filme termina deixando claro que nossas ações individuais diárias tem um impacto muito grande e cada gesto importa. E, ainda sugere algumas ações.

Recuse plástico descartável e convença sua família e amigos a fazerem a mesma coisa.

Pressione empresas e políticos a adotarem ações necessárias para conservar os oceanos e garantir nosso alimento seguro.

JUNTOS podemos combater a poluição plástica!

Confira abaixo o vídeo completo [Em inglês].

Mais sobre o assunto?

Confira um grupo de perguntas e respostas sobre a poluição plástica feita por um grupo de especialistas no assunto que a equipe do filme organizou. Veja aqui [Em inglês].

Referências e fontes do vídeo aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *